Agência da ONU relata ao menos 880 mortes no Mediterrâneo na semana passada

GENEBRA (Reuters) - Pelo menos 880 imigrantes e refugiados morreram tentando cruzar o mar Mediterrâneo na semana passada, informou o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) nesta terça-feira, fornecendo cifras atualizadas depois de entrevistar sobreviventes levados à Itália.

Este ano "está se mostrando particularmente mortal" devido às 2.510 vidas perdidas em barcos que naufragaram ou viraram – foram 1.855 no mesmo período de 2015, disse o porta-voz do Acnur William Spindler.

"Atualmente, (os traficantes de pessoas) estão colocando muitas pessoas em barcos que mal podem navegar e que em muitos casos não foram feitos para essa travessia. O que acontece é que, assim que partem, eles pedem socorro e as equipes de resgate vão e os resgatam", afirmou Spindler em um boletim à imprensa.

"É uma corrida contra o tempo chegar lá antes que os barcos afundem, em alguns casos já é tarde demais", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos