Facebook, Twitter, YouTube e Microsoft apoiam regras da UE sobre discurso de ódio

BRUXELAS (Reuters) - O Facebook, o Twitter, o YouTube, do Google, e a Microsoft prometeram nesta terça-feira avaliar os pedidos de remoção de conteúdo agressivo publicado em suas plataformas dentro de 24 horas como parte de um código de conduta acordado com os reguladores da União Europeia.

Autoridades na Europa têm tentado nos últimos meses alcançar as plataformas sociais para combater o crescente racismo online na sequência da crise de refugiados e ataques terroristas.

A comissária europeia de Justiça Vera Jourova disse que combater o discurso de ódio online ilegal teve a urgência elevada devido ao crescente uso das mídias sociais pelos grupos terroristas para radicalizar os jovens e espalhar violência e ódio.

A Comissão Europeia disse que os quatro gigantes da web vão analisar a maioria das notificações válidas para remoção de discurso de ódio ilegal em menos de 24 horas e remover ou desabilitar o acesso a esse conteúdo, se necessário.

(Reportagem de Foo Yun Chee)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos