FCStone reduz projeção da 2ª safra de milho do Brasil para 49,8 mi t em 2015/16

SÃO PAULO (Reuters) - A segunda safra de milho do Brasil deverá alcançar 49,4 milhões de toneladas em 2015/16, ante 49,8 milhões de toneladas na previsão de maio, estimou nesta sexta-feira a consultoria INTL FCStone, com o clima seco em fases importantes para a cultura afetando as produtividades.

"Após o clima muito seco em abril, o volume acumulado de precipitações não conseguiu se recuperar totalmente em Mato Grosso e em Goiás, considerando as chuvas registradas em maio", afirmou a analista de mercado da INTL FCStone, Ana Luiza Lodi.

Na segunda safra do ano passado, o Brasil colheu 54,6 milhões de toneladas, tendo plantado um área de 9,6 milhões de hectares.

Segundo a consultoria, a área plantada destinada à chamada "safrinha" em 2015/16 teve leve recuo ante a projeção anterior, para 10,09 milhões de hectares.

"Essa queda decorreu de ajustes nos Estados do Maranhão e Tocantins... e em Mato Grosso do Sul. Por outro lado, a área de Mato Grosso foi ajustada para cima, com os preços elevados do milho configurando um incentivo à cultura", afirmou a FCStone, em nota.

Nos Estados em que houve recuo, pesaram preocupações com possíveis prejuízos devido a fatores climáticos, após um clima muito seco, que impactou negativamente as plantas.

A FCStone projetou a safra total de milho do Brasil em 2015/16 em 76,64 milhões de toneladas.

Na soja, a consultoria manteve estimativas de uma produção total de 96,53 milhões de toneladas no Brasil em 2015/16, ante 96,254 milhões de toneladas em 2014/15.

(Por Luciano Costa)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos