EUA mostram força enquanto Ásia se preocupa com Mar do Sul da China

Por David Brunnstrom e Greg Torode

CINGAPURA (Reuters) - Os Estados Unidos aumentaram a pressão sobre a China neste sábado para frear suas ações no Mar do Sul da China, com autoridades de defesa destacando a superioridade militar de Washington e prometendo continuar sendo o garantidor da segurança asiática por décadas.

O secretário de defesa Ash Carter afirmou que a abordagem dos EUA na Ásia-Pacífico continuava de "comprometimento, força e inclusão", mas ele também advertiu a China contra comportamentos provocativos no Mar do Sul da China.

Qualquer ação por parte da China para reconquistar território em Scarborough Shoal, área no disputado mar, teria consequências, disse Carter.

"Eu espero que isso não ocorra, pois resultará em ações dos Estados Unidos e... de outros na região, o que teria o efeito de não apenas aumentar as tensões, mas de isolar a China", disse Carter ao Sangri-La Dialogue, fórum de segurança regional em Cingapura.

"Os Estados Unidos continuarão sendo o exército mais poderoso e principal garantidor de segurança da região por décadas a fio - e não deve haver dúvida quanto a isso."

O Mar do Sul da China se tornou um ponto de disputa entre os Estados Unidos, que aumentou seu foco na Ásia-Pacífico sob o governo do presidente Barack Obama, e a China, que projeta maior poder econômico, político e militar na região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos