Leões resgatados de circos colombianos morrem na África do Sul

JOHANESBURGO (Reuters) - Dois leões resgatados de circos na Colômbia e levados a um refúgio da África do Sul em abril morreram, informou a organização que providenciou o resgate e o transporte aéreo dos felinos em seu site.

A Animal Defenders International (ADI) disse que os leões morreram por causa de uma toxina botulínica à qual a maioria destes animais são resistentes. Outros membros do grupo também foram expostos à toxina, mas reagiram positivamente ao tratamento.

"É com grande tristeza que o Santuário Emoya Big Cat e a Animal Defenders International anunciam a morte de Rapunzel e Kala, dois de nossos 33 leões resgatados de circos sul-americanos", comunicou a ADI em sua página oficial na Internet.

Os 33 animais foram levados para a reserva de 5 mil hectares, localizada em uma propriedade particular, em abril. Vinte e quatro deles foram recuperados de circos no Peru, e nove foram entregues voluntariamente por um circo colombiano.

    (Por Pete Vernon)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos