China e EUA concordam em pressionar FMI por reformas nos emergentes, disse vice-premiê

PEQUIM, (Reuters) - A China e os Estados Unidos concordaram em pressionar por reformas no Fundo Monetário Internacional (FMI) para elevar as cotas para economias emergentes, disse o vice-primeiro-ministro chinês, Wang Yang, nesta terça-feira.

Os EUA também vão considerar totalmente o impacto que a normalização da política monetária terá nos mercados internacionais, acrescentou ele ao final de conversas de alto nível entre China e EUA em Pequim.

(Reportagem de Michael Martina)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos