Eleição presidencial do Peru se acirra; Kuczynski mantém liderança

LIMA (Reuters) - A eleição presidencial do Peru se acirrou ainda mais na mais recente contagem de votos nesta terça-feira, à medida que a liderança do ex-banqueiro de investimentos Pedro Pablo Kuczynski sobre Keiko Fujimori, filha de um ex-presidente, diminuiu para 0,28 de um ponto percentual.

Com 97 por cento das urnas processadas dois dias após a eleição de domingo, Kuczynski tem 50,14 por cento dos votos válidos, liderando sobre os 49,86 por cento de Fujimori - uma diferença de cerca de 47 mil votos, de acordo com o escritório eleitoral peruano ONPE.

Resultados preliminares no domingo e contagens rápidas de urnas de amostras por conceituadas empresas de apuração colocaram Kuczynski à frente em cerca de um ponto percentual.

Apoiadores de ambos candidatos realizaram vigílias pacíficas em frente o prédio da ONPE na noite de segunda-feira, segurando velas e balançando bandeiras enquanto aguardavam novos resultados.

A reação do mercado foi emudecida, à medida que ambos candidatos prometeram políticas amigáveis aos investidores na nação andina rica em minerais.

Cédulas ainda não contadas, especialmente dos Estados Unidos e Europa, podem decidir o resultado. Uma contagem de cerca de um terço dos votos norte-americanos mostraram Kuczynski 18 pontos na frente de Fujimori, e uma contagem parcial europeia indicou uma liderança similar para o ex-investidor.

Há uma semana, Fujimori, de 41 anos, era favorita para vencer a eleição de domingo. Kuczynski alcançou Fujimori nas pesquisas finais de opinião após peruanos analisarem o legado de seu pai, Alberto Fujimori, condenado por corrupção e abuso de direitos humanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos