Falarei pelo meu silêncio e aguardarei manifestação do STF, diz Renan sobre pedido de prisão

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira que aguardará a manifestação do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido de prisão feito contra ele pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e disse que falará por meio de seu silêncio.

Falando no plenário do Senado e sentado na cadeira da presidência da Casa, Renan defendeu que se deve "exercitar a separação dos Poderes" no atual momento vivido pelo país.

Janot pediu as prisões de Renan e do senador Romero Jucá (PMDB-RR), além do monitoramento por tornozeleira eletrônica do ex-presidente José Sarney, acusando-os de tentar obstruir as investigações da operação Lava Jato, segundo noticiou a imprensa.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo; Edição de Raquel Stenzel)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos