Renan e Jucá negam ter tentado obstruir investigações da Lava Jato

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o senador Romero Jucá (PMDB-RR), negaram por meio de notas nesta terça-feira terem agido para tentar obstruir a operação Lava Jato, após reportagem divulgada mais cedo afirmando que ambos são alvos de pedido de prisão feito pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal.

Renan afirmou, por meio de nota divulgada por sua assessoria de imprensa, "que não praticou nenhum ato concreto que pudesse ser interpretado como suposta tentativa de obstrução à Justiça", e considera a iniciativa de pedir sua prisão "desarrazoada, desproporcional e abusiva".

Também por meio de nota oficial, Jucá disse que em nenhum momento agiu ou atuou "no sentido de propor legislação ou qualquer tipo de ação que pudesse ser interpretada como tentativa de confundir as investigações", e que considera "absurdo" o pedido da PGR.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos