Conversas sobre venda do Milan não foram afetadas por internação de Berlusconi, diz fonte

MILÃO (Reuters) - Conversas sobre a venda da fatia majoritária do Milan para um grupo de investidores chineses não foram afetadas pela hospitalização do ex-premiê Silvio Berlusconi, disse uma fonte à Reuters.

A holding da família Berlusconi, Fininvest, dona por completo do Milan, iniciou negociações exclusivas não vinculativas com o consórcio chinês em maio, em esforços para buscar um investidor estrangeiro que pudesse injetar novos capitais.

O líder de centro-direita de 79 anos e magnata da mídia foi levado para um hospital na segunda-feira, com o que médicos classificaram como uma deficiência cardíaca.

"Não há repercussões nas negociações, já que as conversas estão sendo realizadas pela holding Fininvest e não por Berlusconi", disse a fonte.

O período de negociações exclusivas com o consórcio chinês termina em 20 de junho, mas um acordo de venda do clube italiano ainda está longe de certo, à medida que Berlusconi continua relutante em perder um de seus bens mais preciosos.

(Reportagem de Elvira Pollina)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos