Força africana na Somália diz ter matado 110 militantes durante ataque

NAIRÓBI (Reuters) - A Missão da União Africana na Somália (Amison, na sigla em inglês) disse nesta quinta-feira que suas tropas repeliram um ataque do grupo islâmico Al Shabaab a uma de suas bases e matou 110 militantes.

"As forças da Amison mataram 110 (do grupo) Al Shabaab e capturaram um grande depósito de armas", informou o porta-voz da força, tenente-coronel Joe Kibet, à Reuters por telefone, acrescentando que a afirmação da facção de que matou 60 soldados da União Africana é uma "falsidade".

Inicialmente o Al Shabaab disse ter matado 43 efetivos da UA, mas mais tarde o porta-voz de suas operações militares disse que seus combatentes vitimaram 60 soldados, e que 16 de seus homens morreram no ataque à base da cidade somali de Halgan, ao norte de Mogadíscio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos