Oposição da Venezuela avança na busca por referendo revogatório

CARACAS (Reuters) - A comissão eleitoral da Venezuela disse nesta sexta-feira que vai iniciar um processo de validação das assinaturas de cidadãos que defendem um referendo revogatório do mandato do presidente Nicolás Maduro, um pequeno avanço no esforço da oposição para remover o líder muito impopular.

Adversários do Partido Socialista, de situação, afirmam que a autoridade eleitoral está procurando impedir o referendo contra Maduro, que enfrenta críticas pesadas por causa de uma recessão acentuada, a inflação mais alta do mundo e um desabastecimento semelhante aos do regime soviético.

Na semana que vem, a comissão eleitoral vai permitir que os cidadãos que desejem retirar os seus nomes de uma lista de 1,4 milhão de assinaturas válidas o façam, disse Tibisay Lucena, chefe da comissão, numa entrevista à imprensa.

Na semana seguinte, os eleitores que quiserem manter os seus nomes na lista terão que retornar para que as suas impressões digitais sejam checadas pelas autoridades eleitorais.

Este estágio do processo envolve a coleta de assinaturas de 1 por cento dos eleitores registrados. 

A comissão eleitoral terá ainda 20 dias úteis para determinar se a oposição passará para a próxima fase da busca pelo referendo, que consiste em coletar assinaturas de 20 por cento dos eleitores registrados.

(Reportagem de Diego Ore e Eyanir Chinea)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos