Estado Islâmico assume responsabilidade por ataques perto de santuário xiita em Damasco

AMÃ (Reuters) - Militantes do Estado Islâmico assumiram a responsabilidade por explosões ocorridas em um subúrbio da capital Síria de Damasco, onde fica o mais sagrado santuário xiita do país, informou a agência de notícias Amaq, ligada ao grupo.

A mídia estatal da Síria informou que ao menos oito pessoas morreram nas explosões, mas o grupo Observatório Sírio de Direitos Humanos, com sede em Londres, informou que chega a 20 o total de pessoas mortas.

No subúrbio de Sayeda Zeinab, onde ocorreram os ataques, está localizado o santuário xiita mais sagrado e é uma base de grupos militantes xiitas do Líbano e do Iraque que estão do lado do presidente sírio, Bashar al-Assad, na guerra de mais de cinco anos que tem devastado o país.

A agência de notícias Amaq afirmou que no ataque de sábado militantes detonaram um carro-bomba em Sayeda Zeinab, enquanto dois homens-bomba se explodiram nas proximidades do local. A mídia estatal da Síria mostrou imagens de destruição em grande escala em um mercado movimentado.

(Reportagem de Suleiman Al-Khalidi)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos