Senador democrata dos EUA quer proibição de armas de estilo militar após tiroteio

WASHINGTON (Reuters) - Um senador democrata dos Estados Unidos pediu neste domingo ao Congresso para banir armas de estilo militar e parar a venda de armas de fogo para suspeitos de extremismo na sequência do maior tiroteio em massa na história dos Estados Unidos.

"É hora de o Congresso agir, finalmente, sobre a violência com armas e proibir armas de estilo militar, colocar limites nos tamanhos de tiras de carregamento e carregadores, proibir os que estiverem na lista de observação terrorista de comprar armas de fogo e exigir verificação de antecedentes sobre todas as vendas de armas", disse o senador Bob Casey da Pensilvânia em um comunicado.

"Sabemos que o atirador em Orlando usou uma arma de alta potência que lhe permitiu disparar um grande número de balas em rápida sucessão", disse.

(Por David Morgan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos