Hillary diz que é preciso defender segurança dos EUA sem demonizar muçulmanos

WASHINGTON (Reuters) - O pré-candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton disse nesta segunda-feira, após o ataque a tiros em uma boate em Orlando que deixou ao menos 50 mortos, que os EUA devem encontrar uma maneira de manter o país a salvo sem demonizar muçulmanos.

Hillary disse em entrevista à MSNBC que irá apoiar medidas mais fortes de prevenção para ataques dos chamados lobos solitários, e pediu maior monitoramento na Internet, mas disse que ao mesmo tempo irá proteger os direitos de muçulmanos norte-americanos.

(Reportagem da Redação de Washington)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos