Governo crê em normalização de abastecimento de milho; não vê perdas por geada

SÃO PAULO (Reuters) - O abastecimento de milho está começando a se normalizar no Brasil, à medida que a colheita da segunda safra avança e com multinacionais direcionando ao mercado interno o produto anteriormente contratado para vendas na exportação, disse nesta quarta-feira o secretário de Política Agrícola do Brasil, Neri Geller.

As declarações do secretário a jornalistas foram dadas após reunião com representantes das indústrias de aves e suínos, que enfrentam custos mais elevados devido aos preços recordes do cereal.

Segundo Geller, a colheita brasileira de milho, afetada em abril por uma seca severa em várias regiões, não está tão ruim como se imaginava, e as geadas não afetaram a safra do Paraná, segundo produtor nacional do grão.

"O milho do Paraná onde deu geada já estava maturado", disse Geller, lembrando que onde poderia haver problemas de safra, como a região norte paranaense, não houve geada severa.

RECOMPRAS

O secretário disse ainda que boa parte do milho do Brasil que havia sido vendido antecipadamente para exportações está sendo "recomprado" para ser vendido no mercado interno, ao argumentar que a oferta local está se normalizando.

Ele disse ainda que o governo está trabalhando para criar mecanismos para a superação dos problemas de abastecimento.

Entre as estratégias está uma maior aproximação da agroindústria nacional com os agricultores.

"Queremos viabilizar o produtor...", afirmou.

Mas o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, também presente na reunião que contou com representantes da JBS, BRF e Aurora, disse que a entidade não tem como garantir que as agroindústrias vão financiar os agricultores, como fazem as tradings para garantir a oferta do produto.

"Houve uma sinalização positiva de agroindústria. Favorecer o produtor e vice-versa", comentou ele.

(Por Natália Scalzaretto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos