Governo propõe limite de alta dos gastos públicos por 20 anos, com possível revisão após 10 anos

BRASÍLIA (Reuters) - O governo do presidente interino Michel Temer propôs nesta quarta-feira que o crescimento anual dos gastos públicos seja limitado à inflação do exercício anterior por um período de 20 anos, com possível revisão após 10 anos, informou o Ministério da Fazenda.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) encaminhada ao Congresso Nacional estabelece que os valores mínimos destinados à Saúde e Educação passarão a ser corrigidos pela inflação do ano anterior, e não mais pela receita.

Segundo a Fazenda, caberá ao Congresso decidir onde os recursos públicos serão alocados.

(Reportagem de Alonso Soto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos