Agência de saúde registra nascimento de bebês nos EUA com problemas ligados ao Zika

Por Bill Berkrot

(Reuters) - Três bebês nasceram nos Estados Unidos com problemas associados a prováveis infecções do Zika vírus nas mães durante a gravidez, e também ocorreram três casos, ligados ao Zika, em que mulheres perderam as crianças, disseram autoridades de saúde federais nesta quinta-feira.

Os seis casos registrados a partir de 9 de junho foram incluídos num novo registro de gravidezes com Zika nos EUA criado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças. A agência declarou que vai dar início a comunicações regulares sobre problemas em gravidezes com evidência laboratorial de possível infecção do vírus Zika nos 50 estados e no distrito de Columbia.

O Zika causa alarme pelas Américas desde os vários casos de bebês nascidos com microcefalia no Brasil, associados ao vírus transmitido por mosquito. O Brasil é o país mais atingido pelo atual surto. A microcefalia consiste na má-formação craniana do recém-nascido.

Os casos norte-americanos até agora envolvem mulheres que contraíram o vírus fora do país, em áreas com surtos ativos do vírus, ou que foram infectadas via relações sexuais sem a devida proteção com parceiros que tinham o Zika. Ainda não ocorreram casos registrados de transmissão local do vírus nos EUA.

Especialistas de saúde avaliam que a transmissão local deve ocorrer com a temporada de mosquitos se iniciando durante as temperaturas mais quentes, especialmente em estados como Flórida e Texas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos