Investigação de morte de criança vítima de jacaré em parque da Disney não é criminal

Por Barbara Liston

ORLANDO (Reuters) - A investigação sobre a morte de um menino de dois anos que provavelmente foi afogado por um jacaré no parque Walt Disney World Resort de Orlando, na Flórida, não é criminal em sua natureza, informou o escritório do xerife local nesta quinta-feira.

Mergulhadores da polícia recuperaram o corpo de Lane Graves na quarta-feira do lago artificial, de onde ele foi levado pelo jacaré enquanto brincava na beira da água na noite anterior.

O inquérito está em curso, disse a porta-voz do Departamento do Xerife de Orange County, Rose Silva, acrescentando que ele "não é criminal em sua natureza a esta altura", mas sem dar maiores detalhes.

Uma porta-voz da Disney disse que a empresa irá revisar os avisos fixados que proíbem o nado na Lagoa Seven Seas, mas que não alertam especificamente para a presença de jacarés.

O menino foi levado perto das 21h15 locais de terça-feira, quando sua família, que vinha de férias de Elkhorn, no Nebraska, se distraiu na margem próxima, disseram autoridades policiais. Seus pais, Matt e Melissa Graves, tentaram salvar a criança, mas não conseguiram libertá-la do réptil. O corpo foi encontrado intacto, por isso se presume que ele foi afogado pelo jacaré.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos