Isinbayeva diz que punição da Rússia por doping é violação de direitos humanos

MOSCOU (Reuters) - Yelena Isinbayeva, dona de duas medalhas de ouro olímpicas no salto com vara e uma das esportistas mais bem sucedidas da Rússia, classificou a decisão da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) de manter os atletas russos suspensos de todas as competições pela prática de doping como uma violação de direitos humanos.

"Irei ao tribunal de direitos humanos", disse ela. "Provarei à IAAF e à Agência Mundial Antidoping (Wada) que eles tomaram a decisão errada... a Rússia não irá se calar."

Mas o presidente do Conselho da IAAF, Sebastian Cole, deixou uma brecha para alguns atletas russos, dizendo ser possível que "atletas que não forem testados (para doping) pelo sistema russo, mas por sistemas que têm programas antidoping eficazes, terão seus casos individuais avaliados".

O vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), John Coates, que é presidente da Corte de Arbitragem do Esporte (CAS), deu a entender algo semelhante quando falou em Melbourne mais cedo.

Ele disse que, embora a Agência Russa Antidoping e a associação de atletismo do país estejam "podres até a medula", haverá "oportunidade para apelações... para quem puder comprovar sua integridade individual".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos