Estado Islâmico contra-ataca e atinge forças apoiadas pelos EUA na Síria

Por Suleiman Al-Khalidi

AMÃ (Reuters) - O Estado Islâmico lançou nesta segunda-feira uma ofensiva contra os combatentes que tentam capturar a cidade síria de Manbij, causando grandes perdas para as forças apoiadas pelos Estados Unidos, afirmaram o Observatório Sírio para os Direitos Humanos e militantes.

O grupo de monitoramento disse que os militantes extremistas retomaram três vilas ao sul da cidade, num ataque surpresa contra as Forças Democráticas da Síria, que contam com o apoio dos EUA. Pelo menos 28 combatentes das forças foram mortos.

Dois anos após o Estado Islâmico ter proclamado o seu califado em territórios do Iraque e da Síria, seus principais adversários estão avançando em várias frentes nos dois países com o objetivo de chegar nas duas capitais do grupo extremista, Raqqa, na Síria, e Mosul, no Iraque.

As Forças Democráticas da Síria estavam prontas para entrar em Manbij quase três semanas depois do lançamento de uma importante ofensiva para retomar a cidade, que teve apoio dos aviões e das forças especiais dos EUA, e para fechar o último trecho da fronteira sírio-turca.

A aliança, formada no ano passado com o recrutamento de árabes para se juntar às poderosas milícias curdas, avançou no sábado para cerca de 2 km do centro da cidade e depois recuou.

Aviões da coalizão liderada pelos EUA dispararam contra militantes que se protegiam no limite sul da cidade, que está cercada pelas Forças Democráticas.

((Tradução Redação São Paulo, +5511 56447719))

RBS

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos