Homem preso em comício de Trump disse que queria atirar no candidato

(Reuters) - Um homem preso durante o fim de semana tentando tomar uma arma de um policial num comício em Las Vegas do potencial candidato a presidente dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, Donald Trump, disse a um investigador que ele queria matar o candidato, mostraram registros judiciais nesta segunda-feira.

Michael Steven Sandford, 19 anos, foi preso no sábado no hotel Treasure Island em Las Vegas depois de tentar desarmar um policial, segundo a polícia de Las Vegas, que afirmou que o caso havia sido passado para o serviço secreto norte-americano.

De acordo com documentos apresentados nesta segunda-feira na corte federal em Nevada, Sandford afirmou a um agente do serviço secreto que ele havia dirigido da Califórnia até Las Vegas com o objetivo de atirar em Trump.

Ele foi indiciado por cometer um ato de violência e estava previsto para comparecer ao tribunal federal em Nevada ainda nesta segunda, disse Natalie Collins, porta-voz da procuradoria, por e-mail.

Não ficou imediatamente claro se Sandford tinha um advogado.

Sandford tinha uma carteira de motorista britânica e disse que estava nos EUA há um ano e meio. Ele não especificou a sua nacionalidade, mas disse que morou em Nova Jersey, depois de chegar nos EUA.

"Sandford declarou que tentava matar Trump há cerca de um ano, mas decidiu agir nessa ocasião porque finalmente havia se sentido confiante para isso”, de acordo com os documentos do tribunal.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis em Los Angeles)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos