Homem encontrado com cinturão explosivo falso causa pânico em Bruxelas

Por Robert-Jan Bartunek e Ines Kagubare

BRUXELAS (Reuters) - Um homem que disse estar vestindo um cinturão explosivo preparado para detonar por controle remoto causou pânico em um bairro comercial de Bruxelas nesta terça-feira antes da polícia descobrir que o dispositivo só continha sal e biscoitos, informaram autoridades.

A capital belga, que tem cerca de 1,2 milhão de habitantes, continua tensa e em estado de alerta três meses depois que três militantes do Estado Islâmico se explodiram no aeroporto de Bruxelas e em um trem do metrô, matando 32 pessoas.

Nesta terça-feira, a polícia de Bruxelas deteve um homem perto do movimentado shopping City2 depois que ele anunciou ter explosivos presos ao corpo que seriam acionados remotamente. A área foi isolada enquanto especialistas em bombas verificavam o cinturão.

O próprio homem, nascido em 1990 e identificado como J.B., havia chamado a polícia para dizer que foi sequestrado e forçado a vestir o cinturão explosivo, o que se revelou um alarme falso.

"J. é conhecido da polícia, também por causa de problemas mentais", disse a porta-voz da promotoria de Bruxelas.

O homem continua sob custódia policial, mas tem que ser liberado dentro de 24 horas, a menos que um juiz aprove um pedido da promotoria para prendê-lo formalmente e fazê-lo ser examinado por um psiquiatra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos