Partido italiano cobra realização de referendo sobre uso do euro

ROMA (Reuters) - O partido italiano contrário aos políticos tradicionais Movimento 5 Estrelas, animado com os ótimos resultados nas recentes eleições municipais, aproveitou seu ressurgimento para levar adiante a cobrança por um referendo nacional sobre a manutenção do euro como moeda do país.

"Queremos um referendo consultivo sobre o euro. O euro, tal como é hoje, não funciona. Ou temos moedas alternativas ou um 'Euro 2'", disse Luigi Di Maio, vice-presidente da câmara baixa do Parlamento, durante um programa de entrevistas na noite de terça-feira.

Qualquer referendo sobre a União Europeia ou o euro seria meramente para testar a opinião pública, porque a lei italiana não permite que tais consultas populares mudem tratados internacionais, mas uma vitória mandaria um recado claro para o governo.

O Movimento 5 Estrelas, que observa atentamente o resultado do referendo de quinta-feira sobre a permanência da Grã-Bretanha na UE, pede duas moedas diferentes na Europa, uma para os países ricos do norte e outra para as nações do sul.

O grupo defendeu a ideia depois de sair vencedor em 19 das 20 eleições municipais nas quais disputou o segundo turno no domingo, incluindo a capital Roma e a capital industrial de Turin, no norte.

Seu líder, o comediante Beppe Grillo, também clamou por um referendo para decidir se a Itália deveria continuar filiada à UE.

(Por Philip Pullella)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos