Renan diz que Congresso fará esforço para votar LDO de 2017 até 13 de julho

(Reuters) - O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta quarta-feira que o Legislativo fará um esforço para votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano que vem até o dia 13 de julho.

Renan afirmou que o Congresso entrará em recesso após o dia 13 de julho e, caso não vote a LDO, terá que apreciar a matéria apenas a partir de agosto.

"Pretendemos apreciar todos os projetos até o final do semestre. Depois do dia 13 de julho, se nós votarmos a LDO, teremos o recesso, conforme determina a Constituição e se não votarmos, só vamos convocar sessão com ordem do dia a partir do dia 2 de agosto", disse o senador, de acordo com a presidência do Senado.

A proposta da LDO 2017, encaminhada pelo governo da presidente afastada Dilma Rousseff, prevê meta zero para o resultado primário do governo central (Tesouro, INSS e Banco Central) em 2017, mas com possibilidade de abatimentos que, na prática, abrem brecha para novo déficit de até 65 bilhões de reais para o próximo ano.

Na semana passada, o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que o governo do presidente interino Michel Temer enviará "em tempo hábil" sua proposta de revisão da LDO do ano que vem. [nL1N1981HQ]

(Por Eduardo Simões, em São Paulo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos