Saída britânica da UE vai levar a êxodo financeiro de Londres, diz Dijsselbloem, do Eurogrupo

AMSTERDÃ (Reuters) - O acesso de instituições financeiras britânicas ao mercado interno da União Europeia (UE) será mais limitado após a saída do bloco, disse o presidente do conselho dos ministro de Finanças da zona do euro, Jeroen Dijsselbloem, acrescentando que alguns deixariam Londres.

Falando à TV RTL, Dijsselbloem disse que o acesso limitado era o "preço" da saída britânica do bloco e que centros financeiros concorrentes como Amsterdã e Frankfurt seriam beneficiados.

"Poucos anos atrás, Londres publicou anúncios na edição asiática do Financial Times dizendo que era o lugar para ir se você quisesse fazer negócios com a UE", disse ele. "Agora eles não podem colocar esse anúncio e os asiáticos irão para Amsterdã ou Frankfurt."

(Por Thomas Escritt)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos