Colômbia oferecerá incentivo fiscal para desenvolvimento em acordo de paz

Monica Garcia e Nelson Bocanegra

Em Bogotá

  • LUIS EDUARDO NORIEGA/EFE

A Colômbia vai oferecer incentivos fiscais para empresas que se envolverem em projetos de infraestrutura e de serviços sociais nas áreas subdesenvolvidas ou marcadas pelo conflito armado de 50 anos no país, afirmou um funcionário do governo.

O governo e os rebeldes esquerdistas das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) assinaram nesta semana em Havana um acordo de cessar-fogo, abrindo caminho para um acordo final de paz no próximo mês.

Rafael Pardo foi nomeado no ano passado pelo presidente Juan Manuel Santos como ministro pós-conflito do país. Na sexta-feira (24), em declarações à "Reuters", ele disse que o plano fiscal terá efeito assim que selado o acordo final de paz. O plano foi concebido para atrair mais empresas privadas para construir estradas, sistemas de água e saneamento, além de escolas, centros de saúde e outros projetos, disse ele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos