Premiê britânico Cameron diz que voto de saída da UE precisa ser aceito

LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse nesta segunda-feira que o voto pela saída do Reino Unido da União Europeia precisa ser respeitado e que a decisão de quando invocar o processo formal de saída, o "Artigo 50", é uma decisão "do Reino Unido somente".

"Não pode haver dúvidas do resultado... Estou certo, e o gabinete concordou nesta manhã, que a decisão precisa ser aceita", disse Cameron ao Parlamento.

"O governo britânico não irá invocar o Artigo 50 neste momento... esta é nossa decisão soberana e será tomada pelo Reino Unido, e pelo Reino Unido somente".

(Reportagem de Kylie MacLellan e William James)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos