Hollande diz que livre movimento é chave para acesso futuro de Reino Unido a mercado da UE

BRUXELAS (Reuters) - O presidente da França, François Hollande, alertou que o Reino Unido perderia o acesso ao mercado único da União Europeia, e Londres não seria mais capaz de agir como uma câmara de compensação do euro, se o Reino Unido bloquear a livre circulação de trabalhadores da Europa.

Depois que o primeiro-ministro britânico David Cameron informou em reunião de cúpula da UE que o Reino Unido votou para deixar o bloco europeu em referendo na semana passada, Hollande disse que o acesso ao mercado único europeu depende da aceitação das chamadas quatro liberdades de circulação de mercadorias, capital, trabalho e serviços.

"Se eles não querem a livre circulação, eles não terão acesso ao mercado interno", disse ele em entrevista coletiva.

(Por Jean-Baptiste Vey)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos