Lady Gaga recebe críticas da China por encontro com Dalai Lama

PEQUIM (Reuters) - A China disse nesta terça-feira que o encontro da popstar norte-americana Lady Gaga com o líder espiritual tibetano Dalai Lama provocou "revolta" no país, e usuários chineses da internet a criticaram por se reunir com um homem que Pequim considera um separatista.

A tempestade de comentários raivosos e críticos aconteceu depois que a cantora publicou várias fotos dela com o Dalai Lama no domingo na Conferência de Prefeitos dos Estados Unidos, ocorrida na cidade de Indianápolis, em suas contas de Twitter e Instagram.

Lady Gaga, conhecida por canções como "Bad Romance" e "Born This Way", conversou com o líder exilado sobre tópicos como generosidade com os pobres e saúde mental, de acordo com um vídeo do evento.

"Existe um amplo consenso internacional sobre o tipo de pessoa que o Dalai Lama é e o que faz internacionalmente", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês Hong Lei em um boletim à imprensa. "Depois que o incidente relevante aconteceu, se você olhar os comentários na internet chinesa, a raiva veio à tona", acrescentou.

Lady Gaga, que é popular entre muitos jovens chineses, não comentou a reação dos internautas a suas postagens, e a Reuters não conseguiu contato imediato com um representante da cantora para obter comentários.         

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos