Oi não teve queda na demanda após pedido de recuperação judicial, diz executivo

SÃO PAULO (Reuters) - O diretor de varejo da Oi afirmou nesta quarta-feira que a companhia não registrou queda na procura de clientes por seus serviços após o pedido de recuperação judicial da empresa na semana passada.

"A vida operacionalmente continua a mesma. Vendas, recarga (de celular pré-pago) não diminuíram por causa disso", disse Bernardo Winik a jornalistas durante evento do setor de TV por assinatura.

O executivo anunciou lançamento de serviços de TV por assinatura na modalidade pré-paga em estratégia da empresa para capturar parte da base de 1,2 milhão de usuários que consome apenas programação de emissoras abertas.

Winik também afirmou que a Oi mantém meta de conseguir 1 milhão de clientes de pacote quádruplo de serviços (TV, banda larga e telefone fixo e móvel) até o fim do ano, ante 320 mil atuais.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos