Reino Unido promete manter combate a mudanças climáticas apesar de saída da UE

Por Susanna Twidale

LONDRES (Reuters) - O governo do Reino Unido continua comprometido a combater as mudanças climáticas apesar do referendo que provocou a desfiliação britânica da União Europeia na semana passada, disse a ministra de Clima e Energia do país nesta quarta-feira.

"Embora eu ache que o papel do Reino Unido na questão do planeta em aquecimento pode ter sido dificultado pela decisão da quinta-feira passada, nosso comprometimento com ela não acabou", afirmou Amber Rudd na Cúpula de Negócios e Clima, em Londres.

"A mudança climática não foi rebaixada como ameaça. Ela continua sendo um dos maiores riscos de longo prazo para nossa segurança econômica e nacional", disse.

Segundo Amber, o apoio anual para a geração de energia renovável deve duplicar durante a vigência da legislatura atual, chegando a mais de 10 bilhões de libras esterlinas.

"Iremos trabalhar de perto para mostrar às pessoas... que precisamos deixar claro que o Reino Unido está aberto para negócios e que é um bom lugar para se investir", disse.

O Reino Unido tem uma meta compulsória de corte de 80 por cento das emissões em relação aos níveis de 1990 até 2050. Para cumpri-la, o governo estabelece orçamentos de carbono de cinco anos.

O quinto orçamento de carbono, correspondente ao período 2028-2032, foi estabelecido pelo organismo consultivo Comitê sobre a Mudança Climática no ano passado e pede um corte de emissões de 57 por cento em relação aos níveis de 1990 até 2030.

Amber disse que na quinta-feira o governo irá anunciar se aceita ou não o conselho do comitê.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos