Aliado de Merkel defende dar tempo necessário ao Reino Unido para sair da UE

BERLIM (Reuters) - O Reino Unido deve ser tratado de forma paciente diante da agitação política vivida pelo país desde que decidiu em um referendo em 23 de junho deixar a União Europeia, disse Peter Altmaier, chefe de gabinete da chanceler alemã, Angela Merkel, nesta segunda-feira.

"O respeito político a nossos amigos britânicos significa que não devemos interferir e devemos dar ao Reino Unido o tempo de que precisa", disse Altmaier.

Ele lembrou a decisão de Nigel Farage, líder do direitista Partido de Independência do Reino Unido, de renunciar ao posto depois de conseguir seu objetivo de vencer o referendo sobre a saída britânica da UE e a decisão do parlamentar conservador Boris Johnson, uma das principais vozes pela saída da UE, de não disputar o cargo de primeiro-ministro.

A ministra do Interior britânica, Theresa May, principal nome para substituir o premiê britânico David Cameron, disse no domingo que o Reino Unido precisa ter uma posição clara de negociação e que ela teria pressa em iniciar o processo formal de saída neste ano.

Alguns políticos na UE pediram que o Reino Unido não atrase a invocação do Artigo 50 do Tratado de Lisboa, que permite um período de dois anos de negociação para um país deixar o bloco.

(Reportagem de Reinhard Becker)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos