Atentados suicidas atingem três cidades na Arábia Saudita

Por Angus McDowall

RIAD (Reuters) - Atentados suicidas atingiram três cidades na Arábia Saudita nesta segunda-feira, em ataques aparentemente coordenados, à medida que os sauditas se preparam para encerrar o jejum no penúltimo dia do mês sagrado do Ramadã.

As explosões tiveram como alvo diplomatas norte-americanos, fiéis xiitas e o centro de segurança de uma mesquita na cidade sagrada de Medina, e aconteceram após diversos grandes atentados reivindicados pelo Estado Islâmico nos últimas dias --na Turquia, em Bangladesh e no Iraque. Os ataques parecem ter sido marcados para coincidir com a aproximação do Eid al-Fitr, feriado que celebra o fim do jejum. 

Um oficial de segurança saudita disse que um homem-bomba estacionou um carro perto do consulado dos EUA em Jeddah antes de detonar o dispositivo. Ele disse que o governo estava investigando relatos de explosões em Qatif e Medina. 

No único dos três ataques que aparentemente causaram muitas vítimas, um homem-bomba detonou explosivos perto do centro de segurança da Mesquita do Profeta, em Medina, o segundo lugar mais sagrado do Islã. 

A televisão estatal saudita disse que um número inicial de mortos em Medina incluía os três homens-bomba e dois seguranças. 

Um vídeo enviado à Reuters por uma testemunha após o atentado de Medina mostrou grandes chamas entre carros estacionados, com sirenes ao fundo. Uma foto enviada à Reuters mostrou um homem queimado e sangrando em uma maca em um hospital. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos