Chefe do Executivo da UE acusa britânicos Johnson e Farage de falta de patriotismo

Por Foo Yun Chee

ESTRASBURGO (Reuters) - Boris Johnson e Nigel Farage demonstraram falta de patriotismo ao saírem de cena antes das negociações a respeito da desfiliação do Reino Unido da União Europeia, pela qual fizeram intensa campanha, disse o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, nesta terça-feira.

Ex-prefeito de Londres, Johnson surpreendeu o governista Partido Conservador desistindo de uma disputa pela liderança da legenda em que muitos esperavam que ele se empenhasse para se tornar primeiro-ministro. Já Farage, membro do Parlamento Europeu, renunciou à liderança da legenda anti-UE Partido de Independência do Reino Unido (Ukip) na segunda-feira.

"Os heróis exultantes de ontem do 'Brexit' (saída britânica da UE) se tornaram os heróis melancólicos de hoje", disse ele ao Parlamento Europeu, repudiando o que classificou como uma falta de planejamento de Londres na esteira do referendo do mês passado.

"Eles são retro-nacionalistas, não patriotas. Patriotas não abandonam o navio quando a viagem fica difícil. Eles permanecem a bordo", acrescentou.

Juncker insistiu que a UE não irá negociar quaisquer termos para a partida britânica até que um novo premiê inicie formalmente o processo de desligamento e o prazo de dois anos que ele estabelece para um acordo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos