Homem-bomba ligado ao Estado Islâmico ataca delegacia na Indonésia e deixa 1 ferido

Por Fransiska Nangoy e Nilufar Rizki

JACARTA (Reuters) - Um homem-bomba indonésio que se acredita ser um apoiador do grupo militante Estado Islâmico atacou uma delegacia de polícia na cidade de Solo, na Indonésia, nesta terça-feira, matando a si mesmo e ferindo um policial, disseram autoridades de segurança.

A Indonésia se encontra em estado de alerta desde que o Estado Islâmico assumiu a responsabilidade de seu primeiro ataque no país do sudeste asiático em janeiro, realizado na capital Jacarta, no qual oito pessoas morreram, incluindo os quatro agressores.

Pouco depois do ataque desta terça-feira, o presidente indonésio, Joko Widodo, que é de Solo e foi prefeito da cidade, pediu calma e ordenou que a polícia prenda qualquer pessoa que possa ter ligação com o ataque suicida.

"Pedi ao chefe de polícia para perseguir a rede e descobrir quem é o homem-bomba", afirmou o presidente a repórteres. "Esperamos que as pessoas permaneçam calmas. Não precisam ficar assustadas".

A polícia reforçou a segurança em igrejas, mesquitas, shopping centers e aeroportos no momento em que a Indonésia, que abriga a maior população muçulmana do mundo, se prepara para comemorar o fim do mês muçulmano sagrado do Ramadã.

A corporação disse que o suicida detonou a bomba que vestia pouco depois de entrar com sua motocicleta no terreno da delegacia em Solo, que é conhecida como um celeiro de fundamentalistas religiosos. Um policial que tentou impedi-lo de entrar sofreu ferimentos leves.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos