Derivativos em bancos europeus são mais sérios do que inadimplência na Itália, diz premiê

ROMA (Reuters) - As dificuldades enfrentadas por bancos italianos com empréstimos de má qualidade são minúsculas comparadas com os problemas de alguns bancos europeus com derivativos, disse o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, na quarta-feira.

As ações de bancos italianos têm caído nos últimos dias, com os piores desempenhos entre bancos europeus neste ano, diante de preocupações de investidores sobre como vão lidar com cerca de 360 bilhões de euros em empréstimos de má qualidade e calotes.

Falando numa coletiva de imprensa conjunta com o primeiro-ministro sueco Stefan Löfven, Renzi disse que outros bancos europeus tinham problemas muito maiores do que os italianos.

"Se os empréstimos ruins são um problema, os derivativos em outros bancos, em grandes bancos, são cem vezes mais. Esta é a proporção: cem para um", disse Renzi.

(Reportagem de Isla Binnie)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos