Coreia do Sul e EUA anunciam instalação de sistema antimísseis; China protesta

Por Jack Kim

SEUL (Reuters) - A Coreia do Sul e os Estados Unidos disseram nesta sexta-feira que instalariam um sistema avançado de defesa contra mísseis na Coreia do Sul para conter a ameaça da Coreia do Norte, que conta com armas nucleares, provocando um protesto imediato e forte da vizinha China.

O sistema antimíssil Defesa Aérea Terminal de Alta Altitude (THAAD, na sigla em inglês) será usado somente como proteção contra a crescente capacidade nuclear e de mísseis balísticos da Coreia do Norte, disseram o Ministério da Defesa sul-coreano e o Departamento de Defesa norte-americano.

"Essa é uma decisão importante”, declarou o general Vincent Brooks, comandante das forças dos EUA na Coreia do Sul, em comunicado. “O contínuo desenvolvimento pela Coreia do Norte de mísseis balísticos e armas de destruição em massa requer que a aliança tome essa medida de prudência e proteção para reforçar a nossa defesa contra mísseis.”

O anúncio se dá um dia depois de o Departamento do Tesouro norte-americano ter colocado o líder norte-coreano, Kim Jon Un, numa lista negra relacionada a abusos contra direitos humanos. A Coreia do Norte chamou isso de “uma declaração de guerra” e prometeu uma resposta dura.

Nesta sexta, Pequim apresentou reclamações aos embaixadores dos EUA e da Coreia do Sul por causa da decisão sobre o sistema antimísseis. A China também criticou a decisão de impor sanções contra o líder da sua aliada Coreia do Norte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos