Quase 50 são mortos na Síria em último dia de cessar-fogo, diz grupo de monitoramento

BEIRUTE (Reuters) - Ataques aéreos mataram 23 pessoas num ponto de lazer na província síria de Idlib, enquanto pelo menos 25 morreram quando a artilharia rebelde atacou áreas controladas pelo governo na cidade de Aleppo nesta sexta-feira, o último dia de um cessar-fogo de 72 horas anunciado pelo Exército sírio, declarou uma organização que monitora o conflito.

Uma área à beira de um rio na cidade de Darkush, perto da fronteira com a Turquia, na província ocidental de Idlib, foi alvo de ataques aéreos. A província está sob o controle de grupos rebeldes, incluindo a Frente Nusra, ligada à al Qaeda.

Os mortos e feridos tinham vindo de outras cidades da província para desfrutar do feriado muçulmano de Eid, disseram testemunhas e o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

O número de mortos, que inclui dez mulheres e duas crianças, deve aumentar devido à quantidade de pessoas gravemente feridas, segundo o Observatório.

"Foi uma cena terrível porque a maioria das pessoas tombou dentro do rio perto da nascente. Havia crianças, mulheres, homens”, afirmou Ahmad Yaziji, chefe da defesa civil de uma cidade próxima, à Reuters.

A defesa civil é a primeira a responder em território controlado por rebeldes na Síria, que se encontra no sexto ano de uma guerra civil.

"A área atacada não tinha e nunca teve nenhuma posição militar”, declarou Yaziji.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos