Prefeita de Calais diz que parte que resta de campo de refugiados será desmontada

LILLE, França (Reuters) - Autoridades francesas vão anunciar em breve que a metade que ainda resta do campo de imigrantes, perto de Calais, conhecido como Selva, vai ser desmontada, afirmou nesta segunda-feira a prefeita da cidade.

Em fevereiro e março autoridades desmontaram a parte do campo localizada ao sul, onde milhares de imigrantes que fugiram de guerras e da pobreza do Oriente Médio, África e Ásia se abrigaram, na esperança de conseguir entrar na Grã-Bretanha.

Cerca 4.500 imigrantes ainda estavam em junho vivendo na parte norte do campo, segundo a prefeitura regional.

A prefeita de Calais, a conservadora Natacha Bouchart, afirmou que recebeu garantias de autoridades próximas ao ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, de que o desmonte da parte do norte do campo seria anunciado em breve.

"Nós não podemos esperar mais, nós precisamos saber o mais rápidos possível quando e como o Selva vai ser derrubado", afirmou Natacha na conta que possui no Twitter.

O gabinete da prefeitura, que estará encarregada de emitir a ordem para derrubar o campo, não quis comentar o assunto quando procurado pela Reuters.

(Reportagem de Pierre Savary em Lille e Chine Labbe em Paris)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos