ONU diz que 36 mil civis buscam refúgio na capital do Sudão do Sul

GENEBRA (Reuters) - A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu nesta terça-feira por movimentação livre e proteção para civis que fogem de conflitos na capital do Sudão do Sul, Juba, onde ao menos 36 mil deslocados buscam refúgio em instalações da ONU e outros lugares, segundo a entidade.

"O acesso para estes necessitados é limitado pelo conflito em andamento e pela insegurança", disse a porta-voz da ONU Alessandra Vellucci durante entrevista coletiva em Genebra.

O acesso ao complexo da ONU está sendo bloqueado para civis, que estão presos em igrejas e escolas, sem acesso a água e saneamento, informou a Organização Mundial de Saúde (OMS), acrescentando que está enviando kits de emergência.

A agência de refugiados da ONU pediu para que países vizinhos mantenham suas fronteiras abertas para pessoas que buscam asilo e disse estar se preparando para possíveis fluxos de refugiados.

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

Receba notícias do UOL. É grátis!

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos