Número de mortos em colisão de trens na Itália sobe para 27; causa ainda é investigada

ROMA (Reuters) - O número de mortos em uma colisão de trens no sul da Itália subiu para 27 nesta quarta-feira, após equipes de resgate trabalharem durante a noite para tentar retirar corpos dos destroços e continuarem as buscas nesta manhã.

Com a mídia italiana focando na tecnologia ultrapassada de linha de via única, procuradores iniciaram uma investigação e o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, prometeu que a causa do acidente de terça-feira será rapidamente investigada.

Equipes de resgate ainda estão procurando o maquinista de um dos trens, que colidiram de frente enquanto seguiam na mesma linha, que liga as pequenas cidades de Corato e Andria, na região de Puglia, no sudeste italiano.

O maquinista do outro trem é uma das vítimas. Dezenas de pessoas ficaram feridas, algumas em estado grave. Segundo membros das equipes de resgate, esse número ainda pode crescer.

Ainda não se sabe se o acidente foi causado por erro humano ou problema técnico, em uma linha ferroviária em que a segurança depende de ligações telefônicas, e não de sistemas de computadores.

(Reportagem de Antonella Cinelli)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos