Rosso defende necessidade de novo presidente da Câmara garantir governabilidade

BRASÍLIA (Reuters) - O deputado e líder de sua bancada Rogério Rosso (PSD-DF), defendeu nesta quarta-feira, a poucos minutos do início da eleição para o novo presidente da Câmara dos Deputados, que o vencedor da disputa garanta a estabilidade e a governabilidade.

Tido como candidato favorito do Palácio do Planalto, Rosso classificou a atual situação da política como "excepcional" e "atípica" e lembrou que a economia também requer atenção da Casa.

"Não será momento de inventar a roda, mas sim de trabalhar com simplicidade, seriedade, estabilidade", disse Rosso da tribuna do plenário da Câmara.

"É obrigação de qualquer comandante dessa Casa... garantir a governabilidade, a estabilidade para o governo."

Em um recado velado para um de seus principais adversários, sem no entanto citar nomes, Rosso disse ficar "pensativo" quando referem-se ao processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff como um "golpe".

"Cumprir a Constituição não é golpe", disse o líder do PSD.

Rosso foi presidente da comissão especial da Câmara que analisou a admissibilidade do processo de impeachment contra a petista, enquanto Marcelo Castro (PMDB-PI), outro forte candidato à presidência da Câmara, foi ministro de Dilma e posicionou-se contra seu impedimento.

Ao perceber o crescimento da candidatura de Castro --que até a véspera sustentava apenas uma candidatura avulsa, mas viu suas chances crescerem com o apoio formal da bancada do PMDB--, o Planalto mobilizou-se para desidratar o peemedebista e trabalhar para que Rosso chegue ao segundo turno da disputa contra Rodrigo Maia (DEM-RJ).

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos