China e UE vão criar mecanismo para enfrentar excesso de produção de aço

ULAANBAATAR (Reuters) - A China e a União Europeia fecharam acordo para estabelecer um mecanismo bilateral para enfrentar o excesso de capacidade de produção de aço, disse nesta quinta-feira o ministro chinês de Relações Exteriores, Wang Yi.

A China é, de longe, o maior produtor global de aço e sua produção anual é quase o dobro da dos 28 países da UE.

Produtores rivais têm acusado a China de vender aço no mercado externo abaixo de preços de custo após uma desaceleração da demanda doméstica, provocando uma crise no setor, que levou a demissões e fechamento de usinas.

"Por meio deste mecanismo bilateral, os dois lados podem ter... discussões profundas para encontrar soluções aceitáveis para ambas as partes e desta forma manter o livre comércio e o desenvolvimento sustentável da economia global", disse Wang.

O ministro chinês não deu detalhes do mecanismo planejado. Ele fez as declaração durante um encontro bilateral com a chefe de política externa da UE, Federica Mogherini, na capital da Mongólia, Ulaanbaatar.

(Por Steve Wang e Sue-Lin Wong)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos