Premiê da França diz que agressor de Nice tem "de uma maneira ou de outra" ligação com Islã radical

PARIS (Reuters) - O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, disse nesta sexta-feira que o homem que matou pelo menos 84 pessoas ao jogar o seu caminhão contra uma multidão em Nice muito provavelmente tinha laços com círculos islâmicos radicais.

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, foi mais cauteloso, afirmando que os motivos do agressor ainda não são conhecidos.

"Ele é um terrorista provavelmente ligado ao Islã radical de uma maneira ou de outra”, declarou Valls à TV France 2. “Sim, é um ato terrorista, e nós vamos ver quais ligações existem com organizações terroristas.”

Ele disse que o número de vítimas do ataque poderia aumentar.

Cazeneuve afirmou à emissora TF1 que o responsável pelo ataque não era conhecido pelos serviços de inteligência e disse que não podia confirmar se os motivos dele tinham ligação com jihadismo.

Valls declarou estar “convencido” de que a França vencerá a guerra contra o terrorismo e o Islã radical, mas alertou que a luta será prolongada.

"Como chefe de governo, eu devo a verdade ao povo francês. Isso vai ser uma guerra longa fora e também dentro do nosso território”, afirmou Valls.

(Por John Irish e Bate Felix)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos