Apoiadores de Erdogan fazem vigílias após tentativa frustrada de golpe na Turquia

ISTAMBUL/ANCARA (Reuters) - Apoiadores do presidente turco, Tayyip Erdogan, se reuniram em praças públicas, no aeroporto de Istambul e em frente a seu palácio durante a madrugada, após uma fracassada tentativa de golpe ter matado pelo menos 265 pessoas e criado expectativas de pesada repressão contra dissidentes.

Soldados rebeldes utilizaram tanques, helicópteros de ataque e jatos de caça para tentar derrubar Erdogan na sexta-feira à noite, atacando o Parlamento e o prédio de serviços de inteligência em Ancara, tomaram uma ponte e cercaram o aeroporto em Istambul. 

Autoridades identificaram no sábado quase 3 mil suspeitos de envolvimento no golpe militar, incluindo altos comandantes e soldados rasos e ordenaram a prisão de milhares, após forças leais a Erdogan terem suprimido a tentativa de golpe.

"Vamos enforcá-los", gritaram as multidões na praça central de Ancara, Kizilay, na noite de sábado.

Os apoiadores de Erdogan, hasteando bandeiras turcas, também lotaram a praça Taksim, no centro de Istambul, local da cena de grandes protestos anti-governo três anos atrás. Uma pequena multidão reuniu-se do lado de fora dos portões de seu amplo palácio presidencial na capital. 

Por pelo menos oito horas na noite de sexta-feira, episódios de violência abalaram as duas maiores cidades da Turquia. Mas a tentativa de golpe minguou após Erdogan ter apressado sua volta para Istambul após férias no Mediterrâneo e pediu para que pessoas fossem às ruas em apoio a seu governo e contra aqueles acusados de tentar matá-lo.

(Por Nick Tattersall e Dasha Afanasieva)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos