Homens armados tomam delegacia e mantém reféns na Armênia

YEREVAN (Reuters) - Um grupo de homens armados tomou uma delegacia de polícia na capital da Armênia, Yerevan, mantendo um número indeterminado de reféns neste domingo de manhã, informou o serviço de segurança do país.

Negociações estavam em andamento para resolver a situação pacificamente, segundo autoridades, que acusaram os sequestradores de difundir falsos rumores na internet de que havia um levante armado contra o governo.

Agências de notícias armênias informaram que os homens armados demandavam a libertação de Jirair Sefilian, líder da oposição e ex-comandante militar, detido em junho. 

Sefilian tem criticado veementemente o presidente armênio, Serzh Sargsyan, e está descontente pelo modo com o qual o governo tem lidado com o antigo conflito com separatistas na região de Nagorno-Karabakh.

As agências informaram que os sequestradores solicitam a demissão do presidente Sargsyan, e também que alguns policiais e sequestradores haviam ficado feridos. A Reuters não pode confirmar imediatamente nenhuma dessas afirmações.

(Por Hasmik Mkrtchyan)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos