Ministro britânico do Brexit busca acordo generoso para cidadãos britânicos

LONDRES (Reuters) - O secretário de Estado que tem a função de negociar a saída do Reino Unido da União Europeia disse que quer chegar a um acordo generoso para os britânicos após o resultado do referendo de junho, mas se recusou a garantir plenos direitos no país para os cidadãos da União Europeia.

David Davis, o qual já disse que o Reino Unido deve iniciar o processo formal para deixar a UE no início de 2017, afirmou neste domingo que os direitos de cidadãos da UE vivendo no Reino Unido devem ser negociados em linha com um acordo sobre os direitos de britânicos que moram em outros países da Europa. 

"Eu quero ver um acordo generoso para as pessoas que já estão aqui, porque elas não escolheram esta circunstância", disse Davis à rede Sky News no domingo.

"Queremos fazer isso ao mesmo tempo em que conseguirmos um acordo igualmente generoso para cidadãos britânicos que vivem na UE", disse ele.

Davis disse apoiar os direitos das pessoas que vivem e trabalham no Reino Unido e espera que todos os cidadãos sejam bem protegidos. No entanto, ele sugeriu que pode haver limites caso ocorra um aumento na imigração dos 27 países remanescentes da UE antes que a saída efetiva do Reino Unido ocorra.

"Uma maneira de abordar a questão seria dizer que apenas as pessoas que vieram em uma determinada data conseguiriam essa proteção", disse ele.

(Por Costas Pitas e Karin Strohecker)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos