Suicidas atacam postos do Exército do Iêmen e matam 10 pessoas

Por Mohammed Mukhashaf

ÁDEN (Reuters) - Dois suicidas tentaram lançar veículos repletos de explosivos contra dois postos de verificação do Exército do Iêmen próximos da cidade portuária de Mukalla, controlada pelo governo, nesta segunda-feira, disseram os militares e médicos.

Ninguém assumiu de imediato a autoria dos ataques realizados nas proximidades da capital da província de Hadramout, no Golfo de Áden, os mais recentes de uma série de atentados com bomba desde que forças leais ao presidente iemenita, Abd-Rabbu Mansour Hadi, apoiadas por tropas dos Emirados Árabes Unidos, expulsaram militantes da Al Qaeda da cidade em abril.

O Segundo Comando Militar do Exército do Iêmen, que está sediado em Mukalla, disse que os militantes usaram um ônibus armado com bombas em um posto de verificação de Al-Burum, ao sudoeste de Mukalla, e um carro com explosivos em Al-Ghaber, no oeste.

"Forças nos postos de verificação conseguiram confrontar os veículos e evitar que eles cruzassem as barreiras de segurança", informou um comunicado do Exército, que ainda disse que seis soldados foram mortos e que 18 se feriram.

Médicos disseram que quatro civis também morreram e que 15 soldados foram hospitalizados, cinco deles em estado grave.

Militantes islâmicos da Al Qaeda e de seu rival Estado Islâmico vêm aproveitando o caos criado pela guerra civil iemenita, iniciada em 2014, para reforçar sua presença no país empobrecido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos