Supostos militantes islâmicos matam 5 em ataques no Cazaquistão

Por Mariya Gordeyeva e Olzhas Auyezov

ALMATY (Reuters) - Supostos militantes islâmicos mataram ao menos quatro policiais e um civil em Almaty, capital financeira do Casaquistão, nesta segunda-feira, disseram fontes de segurança e hospitalares, o segundo ataque a serviços de segurança em menos de dois meses.

Os agressores visaram a delegacia de polícia de um bairro e um escritório do serviço de segurança estatal KNB. Outro tiroteio ocorreu em uma rua movimentada do centro na qual a polícia feriu e deteve um dos agressores.

O presidente cazaque, Nursultan Nazarbayev, convocou uma reunião de emergência de seu conselho de segurança para discutir os ataques, informou seu gabinete.

Os ataques irão desencadear temores de uma ameaça islâmica crescente à nação produtora de petróleo, que tem 18 milhões de habitantes. No mês passado, homens que as autoridades descreveram como simpatizantes do Estado Islâmico atacaram lojas de armas e uma instalação da Guarda Nacional, matando sete pessoas.

Uma fonte de segurança disse à Reuters que as autoridades acreditam que militantes islâmicos estão por trás dos ataques desta segunda-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos